Use o cupom "NEW" e Ganhe até 20% OFF em todas as Artes!

Paul Gauguin: A reviravolta, falido, Copenhague, Canal do Panamá e renegação ao Impressionismo

A reviravolta ao optar pela arte exigiu um preço alto demais. Um ano depois, Gauguin não havia conseguido vender um número suficiente de quadros para pagar as contas domésticas, que se acumulavam.

Quando as economias acabaram, viu-se obrigado a mudar para Copenhague, na Dinamarca, onde o custo de vida era mais baixo e podia morar com a família da esposa, Mette Sophie Gad.

Mas o casamento não resiste a essas mudanças. Em 1885, Gauguin voltou a Paris falido. Morou em um quarto miserável de pensão e quase morreu de fome.

Após dois anos de dificuldades, conseguiu dinheiro para comprar uma passagem de navio para a América Central e foi trabalhar, como operário, na construção do Canal do Panamá, com a intenção de entrar em contato com outras culturas.

De lá seguiu para a Martinica. Quando, no final de 1887, retornou à França, tinha pintado dezenas de quadros, nos quais renegava o impressionismo e buscava a “pureza” da arte primitiva. Mas pegou malária e ficou ainda mais pobre do que antes.

Fontes e Fotos: Masp, WebMuseum, Expo-shop, Cultura e pensamento, Tahiti, Website Van Gogh & Gauguin. / Wikimedia Commons, Google Arts.

Paul Gauguin: Desemprego, peripécias, Camille Pissarro, América do Sul e quebra da bolsa de Paris
Paul Gauguin: Cooperação de Theo, vida com Van Gogh, prestígio em Paris e viagem ao Taiti

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 4 =

Fechar Carrinho de Compras
Fechar Favoritos
Obras vistas Recentemente Close
Fechar

Fechar
Menu da Galeria
Categorias
Chamar no WhatsApp!!
Estamos online! Como podemos te ajudar?
Brazil Artes • Galeria tá ONline!!!
Olá, estou online e com Descontão Especial para você 🤗
No caso de dúvidas, clique no botão abaixo para ser atendido! 🥰